Cafeicultura: Cirone Deiró destaca parceria do grupo 3 corações com os povos indígenas

0
145

“A parceria dos povos Suruís com a empresa Café 3 Coração coloca em definitivo o município de Cacoal no cenário da cafeicultura nacional”, a conclusão é do deputado Cirone Deiró, presidente da comissão de agricultura e política rural, ao registrar a parceria que a empresa fez com os povos indígenas que estão produzindo café do município e região.

Faz parte da parceria para a compra da produção da safra dos indígenas da Terra Indígena 7 de setembro, dos suruís, também o Concurso Tribos. De acordo com o deputado, a iniciativa vai incentivar a excelência na qualidade do café produzido nas terras indígenas com premiação em dinheiro para primeiro, segundo e terceiro lugares. “Será um café diferenciado com uma remuneração acima da média do mercado”, explicou.

A parceria do grupo 3 Corações com as etnias suruís e tuparis abre novas perspectivas para a comercialização da produção de café pelos povos indígenas. “Além do incentivo para a produção de qualidade é um caminho para a sustentabilidade destas comunidades”, afirmou, ao reconhecer a dedicação e compromisso das lideranças dos povos indígenas com o cultivo da cafeicultura de qualidade.

Cirone lembrou que a revitalização da cafeicultura no município foi defendida pela prefeita Glaucione Rodrigues, quando ainda era deputada estadual. Segundo o parlamentar, atualmente a cafeicultura de Cacoal se destaca em qualidade e produtividade. “Essa iniciativa devolveu ao município o status de Capital do Café”, justificou.

O parlamentar registrou ainda que em 2018, o cafeicultor cacoalense Dione Mendes Bento conquistou a quarta colocação em concurso que premiou os melhores café do Brasil, realizado durante a Semana Internacional do Café (Concafé), em Belo Horizonte (MG). “Esse reconhecimento é um destaque para o produtor e também para o município de Cacoal que tem apoiado a cafeicultura local”, afirmou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here