Atletas de Cacoal recepcionam colegas de todo o estado

0
77

“Tudo foi muito bem preparado e a gente tem que fazer a nossa parte”, destaca Marcos Mateus Ribeiro, de 16 anos, aluno da Escola Estadual Clodoaldo Nunes de Almeida, de Cacoal. Jogador do time de futsal juvenil, o atleta não só defende a escola, sua cidade, como tem pra si a missão de recepcionar bem aqueles que vem de fora.

“Cacoal está sediando os jogos e isso é muito bacana. Tudo foi muito bem preparado e a gente tem que fazer a nossa parte, receber bem os alunos que vem de outros municípios e contribuir para que tudo seja perfeito.E tudo é uma boa experiência, a gente já conversou com atletas de Guajará, Ji-Paraná, Cujubim e várias outras cidades. Estamos fazendo a nossa parte”, destacou o atleta após vencerem o segundo jogo disputado, o que já garantia a vaga do time para as quartas de finais da modalidade.

Eufórico pela classificação, Marcos Mateus pediu destaque especial para uma informação. “Tia, coloca na matéria que a gente ganhou da Fundação Bradesco, porque a gente já perdeu dois jogos pra eles nesse ano e finalmente chegou a nossa vez. E o melhor de tudo até aqui foi ter ganhado da Fundação, por isso coloca aí na reportagem. Finalmente chegou a nossa vez”, completou. As derrotas para o time da escola Fundação Bradesco, citadas por Marcos, aconteceram nas fases municipais e regionais dos jogos escolares deste ano. Mas com os dois times classificados para a fase estadual, em um novo confronto o time da escola Clodoaldo Nunes de Almeida venceu o time adversário por 3 x1 no primeiro jogo disputado, o que elevou a confiança do time para os demais jogos.

Outro atleta do futsal juvenil masculino que garante estar fazendo a sua parte pelo sucesso do Joer 2018, em Cacoal, é o cacoalense Gabriel Delarmindo Trevizane, de 17 anos. Atleta da Fundação Bradesco, foi no último jogo das chaves que Gabriel viu seu time garantir a segunda vaga nas quartas de finais. “Perdemos os dois primeiros jogos, mas no terceiro ganhamos pelo placar de 6×1. No saldo de gols garantimos nossa vaga na próxima etapa. Ainda estamos vivos na competição”.

Já sobre a receptividade dos cacoalenses aos atletas que vem de fora, Gabriel ressaltou. “A gente tem que tratar todo mundo bem. O Joer esta muito bom, mesmo que para nós os jogos tenham sido difícil. Esta tudo muito organizado, divertido, é muito bom estar aqui. A gente pode conhecer outros atletas, dos mais diferentes municípios. Essa é a primeira vez que participo e estou achando tudo muito legal, é muito melhor do que eu imaginava”, conclui.

Por sua vez, o atleta cacoalense Kawan Alex Campista, da Escola Estadual Frei Caneca foi enfático e resumiu a experiência. “Isso aqui tá legal demais! Os jogos estão animados! O Centro de Convivência tem muita coisa pra fazer, eu só queria era ficar lá que já tava bom. Todo dia a gente faz uma amizade nova. Todo mundo que a gente conversa, que vem de fora, diz que o Joer de Cacoal é um dos mais legais. Tá tudo top aqui”, finaliza.

Texto: Giliane Perin
Fotos: Ésio Mendes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here